Começa a segunda fase de obras de reabilitação do Bairro do Bom Pastor
20-02-2018

O Bairro do Bom Pastor, em Paranhos, entra agora na segunda e maior fase de obras de reabilitação. A empreitada contempla oito blocos deste complexo de habitação social, áreas envolventes e o Centro de Dia e Núcleo Desportivo, representando um investimento superior a quatro milhões de euros.


No âmbito da política de humanização do edificado e valorização do espaço do Bom Pastor, a Câmara do Porto, via empresa municipal Domus Social, iniciou em julho a primeira fase do calendário de obras, com os trabalhos - orçados em 1.373.362 € - a incidirem sobre os blocos 7 e 10. A semana que agora se inicia fica marcada pelo arranque da segunda parte da intervenção, que abrange os blocos 1,2,3,4,5,6,8 e 9. 


Com um investimento de 4.199.008,71 €, esta fase de reabilitação do bairro compreende, nos vários blocos, trabalhos ao nível de coberturas (aplicação de novo sistema de revestimento e trabalhos complementares); fachadas e empenas (isolamento térmico); instalação e remodelação de equipamentos mecânicos (rede de gás, sistemas de ventilação e exaustão); ou instalação de sistema solar térmico e fotovoltaico.
Abrange ainda a aplicação de vãos envidraçados exteriores; o encerramento e tratamento das caixas de escadas coletivas; e a instalação e remodelação de equipamentos hidráulicos e instalações elétricas e de telecomunicações (ITED).


No âmbito da empreitada, proceder-se-á ainda a arranjos exteriores (recuperação da envolvente própria) e à reabilitação do Centro de Dia e Núcleo Desportivo.
Construído em 1974, o Bairro do Bom Pastor é constituído por dez blocos, compostos por 33 edifícios e um total de 274 fogos. Presentemente, tem 665 residentes.


Como explicou em julho o presidente da Câmara, Rui Moreira, em sessão com os moradores, o tipo de intervenção em curso - que inclui os vários edifícios, mas também os espaços públicos e de partilha da comunidade - reflete-se positivamente no ambiente do Bairro e na redução do vandalismo, regenerando o sentimento de pertença ao lugar.