ConDomus
Objetivo
- Incrementar a participação dos moradores e a sua implicação na gestão dos espaços comuns;
- Melhorar o uso e fruição das zonas comuns e espaços exteriores envolventes aos edifícios de habitação municipal;
- Potenciar a conservação e manutenção do edifício municipal, prevenindo a sua deterioração;
- Aumentar o grau de satisfação, comodidade e segurança dos inquilinos residentes em habitação municipal;

Metodologia
O projeto em apreço, subentende a implementação de um modelo de gestão e administração dos espaços comuns nos prédios municipais, com a participação dos inquilinos, modelo esse que pressupõe, não só a execução de um serviço de limpeza das zonas comuns, mas também e sobretudo, a gestão do espaço no seu todo.

Como forma de consolidar o modelo descrito, é nomeado um interlocutor privilegiado, que é eleito dentre os diversos inquilinos residentes na entrada, e que fará a mediação entre os inquilinos municipais e a empresa municipal, denominado por Gestor de Entrada.

Desde 2008, ano em que foi criado, até à data, o projeto em apreço já foi implementado nos aglomerados habitacionais municipais que a seguir se identificam:

- Agra do Amial
- Antas
- Viso
- Fontinha
- Agrupamento Habitacional da Pasteleira
- Agrupamento Habitacional do Falcão
- Ilhéu
- Aldoar
- Campinas
- Carriçal
- Carvalhido
- Cerco do Porto
- Condominhas
- Fontainhas
- Monte S. João
- Parceria e Antunes
- Contumil
- Falcão
- Fonte da Moura
- Francos
- Choupos
- Lordelo
- Mouteira
- Outeiro
- Dr. Nuno Pinheiro Torres
- Pio XII
- Regado
- S. Roque da Lameira
- Travessa de Salgueiros
- Vale Formoso
- Bom Sucesso
- Fernão de Magalhães
- Santa Luzia

Nos bairros identificados, contabilizam-se 720 entradas que se encontram organizadas, os quais pressupõem a nomeação de 756 Gestores de Entrada (porquanto em algumas entradas foram eleitos mais do que um gestor).